quarta-feira, 21 de julho de 2010

Crepuscular bem aninhado

sidney_beraldo_2

Vereador e prefeito desta Sanja nos anos 70 e 80, hoje o tucano Sidney Beraldo habita em altos ninhos do PSDB paulista.

Depois de iniciar sua trajetória política na província, o macaúbico homem público foi eleito Deputado Estadual por quatro mandatos consecutivos (1994, 1998, 2002 e 2006). No período 2003/2005, presidiu a Assembléia Legislativa bandeirante.

Liderança inconteste no tucanato, Beraldo atendeu José Serra e foi Secretário Estadual de Gestão Pública de 2007 até abril deste ano. Teve uma atuação de destaque na pasta e só abdicou da missão para coordenar a campanha de Geraldo Alckmin ao governo paulista.

A probabilidade de vitória de Alckmin é muito grande. E com a confirmação nas urnas do que sinalizam as pesquisas, o político crepuscular vai ser novamente um dos homens fortes do governo estadual.

Twitteiro, ele atendeu o convite para este bate-bola pelo microblog.

Os tucanos governam o Estado desde 1995 e há a perspectiva de emendar mais dois mandatos. A alternância de poder não seria saudável para o momento?

É importante salientar que o PSDB governa o Estado desde 1995 porque a população tem votado nos sucessivos governos tucanos. O povo aprovou o nosso jeito de governar e por isso somos merecedores da confiança dos cidadãos de São Paulo.

O quê de mais substancial mudou no Estado nesta década e meia de governos tucanos?

Quando Mário Covas assumiu o governo, em 1995, o déficit público herdado da administração anterior era de 89%. Covas adotou os mesmos procedimentos recomendados a empresas em crise: reduziu custos, renegociou contratos e reestruturou a máquina administrativa. Essas medidas foram determinantes para a retomada do crescimento de São Paulo. A partir do ajuste nas contas, o Estado ingressou, aos poucos, num círculo virtuoso sustentado por recursos próprios.

O senhor foi Deputado Estadual por vários mandatos. Qual a importância da região ter um representante na Assembléia Legislativa?

A presença de um representante político junto ao governo estadual é indispensável para o desenvolvimento de uma região. Na nossa região, por exemplo, se fizermos uma comparação veremos o quanto progredimos nos últimos 16 anos. Não havia estradas duplicadas, poucas cidades dispunham de saneamento básico, dependíamos de outras regiões para resolver demandas de saúde, tínhamos um déficit alto de moradias populares. Outro dia fiz a soma dos recursos investidos pelos governos de Mario Covas, Geraldo Alckmin e Serra nos 16 municípios da região: foram R$ 2,5 bilhões. Tudo o que conquistamos foi em parceria com prefeitos, vereadores e setores organizados da sociedade civil.

O senhor trabalhou muito próximo ao Serra na Secretaria de Gestão. O quê o senhor mais admira nele como homem público?

Ser secretário do Serra foi a experiência mais desafiadora da minha vida pública. Já o conhecia há muitos anos, desde a época em que ele era secretário de Planejamento do Franco Montoro e eu prefeito de São João da Boa Vista. O que mais me chamou a atenção na convivência com o Serra é a sua incrível capacidade de trabalho e a sua obstinação. É um estadista, um homem de visão.

Nos últimos meses o senhor virou um twitteiro. Está gostando das redes sociais ou só as usa por necessidade política?

Entrei no Twitter porque entendo que os detentores de cargos públicos devem satisfação à sociedade. Pode ser até que não faça uso adequado, como recomendam os especialistas em redes sociais, mas encontrei um meio eficaz de interagir com aqueles que confiam em mim e acompanham o meu trabalho. Ainda não sou um “craque” como você, mas espero chegar lá.

O quê a região de São João mais precisa nesta segunda década do novo século? E como fazer?

Precisamos investir pesado em educação para o emprego. Dar oportunidade aos jovens, abrir novas escolas técnicas, continuar lutando pela instalação de uma universidade pública. Conseguimos ampliar o número de vagas no ensino profissionalizante na região, instalando a Fatec em Mococa, e ETECs em Aguaí, Casa Branca, Vargem Grande do Sul, São José do Rio Pardo. Também viabilizamos em São João o Instituto Federal de Educação, que começou como Cepro e hoje oferece cursos para formação de técnicos e tecnólogos. Precisamos ampliar nossos distritos e parques industriais para atrair empregos de qualidade para a nova geração.

 

Links para contatar e interagir com Beraldo:

http://www.deputadoberaldo.com.br/default.asp

http://twitter.com/sidney_beraldo

4 comentários:

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Legal, escriba.
Valeu a oportunidade de conhecer melhor as ideias do tucano conterrâneo. Abraços macaúbicos.

Thomaz Roberto Moreno disse...

oi lauro parece que só teremos dois candidatos na região para deputado federal , a irmã do fritz tem um curriculo consideravel vamos ver as propostas ,quero a opinião do paulo teixeira[luto],mas ainda válida junto com a do beraldo...temos boas opções...

João disse...

Esse é um sanjoanense que nos enche de orgulho.
Parabéns pela entrevista
João

Anônimo disse...

[p]It was worn by Audrey Hepburn in publicity photos for the movie classic, Breakfast at Tiffany隆炉s . "

It's a moment few CEOs [url=http://www.tiffayforsale.com]tiffany and co sale[/url] could resist repeating . Frederic Cumenal, Tiffany & Co's executive vice president, notes, "Establishing this store on the Champs Elysees will be the ultimate symbol of Tiffany as a truly global luxury brand . "Blood diamonds weren't remotely on our radar screen -- or the industry's -- when the stories first surfaced," Kowalski [url=http://www.tiffayforsale.com]tiffany for cheap[/url] recalled . If you go for the diamond ring a different dimension opens the door for you . These women carrying advanced Tiffany Jewellery continue to be using the spotlight about the moment they re-locate on the [url=http://www.tiffayforsale.com]discount tiffany[/url] street . Just how much this [url=http://www.tiffayforsale.com]cheap tiffany and co[/url] reality has been turned on its head in the 15 years since Kowalski was appointed president (he was promoted to CEO three years later) was evident when we caught up recently to discuss one the latest of the environmental challenges facing big jewelers: The simmering controversy over a proposal to extract copper, gold and other precious metals from an undeveloped site in coastal Alaska . The firm and their [url=http://www.tiffayforsale.com]cheap tiffany jewelry[/url] troops are sent home, and needless to say Jake keeps to become with Neytiri.[/p]