domingo, 1 de agosto de 2010

Cantineiras

100_4716

Antes de qualquer apontamento, louve-se a iniciativa da ACE e da CTUR de escolher a melhor rotunda napolitana de Sanja. Quiçá venham outras eleições de acepipes crepusculares: o melhor bauru, a melhor coxinha de boteco, o melhor pastel…

Clichê horripilante, mas vá lá, críticas construtivas sobre as escolhas:

Luís Fernando Veríssimo já cogitou renunciar a este mundo quando lhe serviram uma pizza doce. Não chego a tanto, adoro uma de banana com canela, mas acho que pizza-sobremesa tem que concorrer numa categoria separada. Dizer que a melhor de Sanja é uma pizza de abacaxi com sorvete soa um tanto herege aos mestres da Velha Bota. Não duvido da magnitude desta pizza do Spaço, mas, repito, ela deveria ser aclamada numa casta das açucaradas.

Desde a infância da Beloca, esta província crepuscular cultua um clã pelo esmero no preparo das pizzas. Falo, claro, dos Poiano. Há pelo menos três casas da grife familiar funcionando em São João. Falo deles, ausentes na disputa, para apontar que a escolha poderia carecer de inscrições. O júri visitaria as pizzarias seguindo uma lista pré-definida por uma enquete popular pela internet. Sem inscrição e com uma pré-definição do rol baseada na preferência dos clientes, o concurso ganharia em representatividade, credibilidade e legitimidade.

Aproveitando o post, saio do embate, mas sigo falando das redondas. Visitei dia destes o Zucatu’s e embarquei num rodízio. As pizzas seriam respeitáveis se não padecessem de um pecado capital: a carência total de molho de tomate. Verdade, nem um pingo de vermelho, lá a “coisa” é só massa e queijo. Como estava num rodízio, pedi por três vezes ao garçom que transmitisse minha queixa ao pizzaiolo. Nada!

Ainda elas. Ontem, escoltado por dois amigos da Magistratura, subi para o frio de Poços para visitar a filial mineira da cacondense e premiada Pizza na Roça. Pelo ambiente e pelos discos, valeu o deslocamento. A dica do cardápio é pedir a “campeã” Brócolis Caboclo.

6 comentários:

Tuim disse...

Concordo em “gênero, número e grau” e assino em baixo.
Abraços.
Tuim

Telma disse...

Sou coordenadora da CTUR (de onde saiu a idéia do concurso) e fiquei extremamente contente em ver o assunto ser discutido pelo Blog.
Concordo em parte com o seu comentário e, não querendo justificar alguma falha, mas justificando, esta foi a nossa primeira experiência neste tipo de concurso. Já temos outros na cabeça.
Sugestões serão sempre muito bem vindas.
Abraço,
Telma

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

É, amigo escriba. Desde o big bang até esta data, não se tem notícia de invenção tão pródiga em seguidores. Será que encontro por aí uma meia macaúba / meia coquinho gosmento? Saudações sânjicas!

Marcelo

PS: agora estou colaborando com a Gazeta de São João. Por enquanto não me chegou em casa nenhum exemplar, mas consta que as barbaridades têm vindo a lume todo sábado.

Lauro Augusto Bittencourt Borges disse...

Telma,
Grato pelo comentário. Que bom que entendeu o espírito do post. Espero contribuir com estas e com outras sugestões para as próximas escolhas.
abs.

Marcelo,
Sorte dos leitores da Gazeta que agora podem se deliciar com a sua criativa lavra. Não vi as últimas edições da Gazeta, mas vou procurar para ler sua produção no papel.
abs.

beto disse...

Que fome ver esta pizza linda, de madrugada!!! caramba lauro!

Ed disse...

Lauro, uma delícia ler o seu blog! Parabéns! Conquistou mais um leitor...
Quanto as pizzas, acho que é o único prato que eu tenho conhecimento, de tanto comer, pois sou fissurado, como pelo menos 3 vezes por semana, conhecer lugares novos, diferentes, fazer, testar massas e molhos, fornos, pedras, formas, enfim... é o meu harém!! Um grande abraço!